Acção de Limpeza Mundial 2012: O principal obstáculo é a baixa consciência

Líderes de acção cívica de mais de 40 países reuniram-se na conferência da Let’s Do It! World Cleanup 2012 em Tallinn esta semana, com o objetivo principal de se preparem para as ações de limpeza conjunta a acontecer em 82 países diferentes este ano.

Além de compartilharem suas experiências de ações de limpeza já realizadas, os activistas apresentaram vários workshops para partilhar e chegar a soluções práticas sobre como reduzir a quantidade de lixo e construir sutentáveis e mais funcionais.

Por exemplo, os activistas do Líbano, da organização Greenocratic, introduziram o seu navio de limpeza de resíduos que será utilizado para recolher os resíduos de plástico dos mares. Muitas equipas enfatizaram a idéia de desenvolver programas-escola para ensinar a pensar verde e fomentar um estilo de vida amigo da natureza às crianças, inciando estas ideias desde muito cedo. Os workshops demosntraram a necessidade de reformar o sistema fiscal para apoiar a expansão da produção e design amigo do ambiente ecologicamente inteligente.

O principal problema de acordo com os participantes da conferência, é a falta de vontade das pessoas em admitir o problema: “O maior desafio no Nepal é fazer com que as pessoas reconheçam a questão dos resíduos. A maioria dos nepaleses simplesmente não sabem como reciclar os resíduos, nem como os reduzir.”, explicou Prabin Paudel, delegado do Nepal. Paudel acrescentou que a conferência foi útil, pois ofereceu novos contactos, ideias para patrocínios e soluções práticas de outros países.

Joan Marc Simon do movimento “Zero Waste”, que fez uma apresentação na conferência, apontou que 80% dos resíduos no mundo podem ser reutilizados ou reciclados e também há soluções possíveis para os restantes residuos. De acordo com Simon, o problema não está na falta de tecnologia necessária, mas sim na baixa consciência das pessoas, informações, legislação inadequada e política.

Até ao momento, a acção “Let’s Do It! World Cleanup 2012” já reuniu líderes activistas de 82 países diferentes. O objetivo do movimento é iniciar ações cívicos que levem à limpeza de todo o mundo, envolver as comunidades, pessoas e organizações na acção e aumentar a consciencialização global sobre modelos sustentáveis ​​e escolhas.

As conclusões e resultados da conferência de quatro dias, que termina no domingo, são transmitidos através do website  www.letsdoitworld.org  e na página do Facebook  do “Let’s Do It! World Cleanup 2012”.

A conferência é patrocinada pela Enterprise Estonia, Estonia Abra Foundation, The Rezidor Hotel Group, Carlson, Skype, Estonian Air, Báltico Rimi, Kalev, Elion, Kayaks Tahe e Hagar.

Fotos:  flickr.com/groups/letsdoitworld

Twitter: http://twitter.com/letsdoitworld

Facebook: http://www.facebook.com/letsdoitworld

www.letsdoitworld.org